segunda-feira, agosto 18, 2008

Migrações de Verão


Surpreende-me a cidade assim saudosa do teu corpo ou do teu cheiro. Suspeito que do cheiro mais do que do corpo, que o cheiro mais etéreo traz mais a tua lembrança numa cidade onde tantos corpos e tantos cheiros que se confundem.

Surpreende-me a cidade assim de Verão sem Verão, quase frio, meio chuva e mesmo assim Verão. Uns verão e outros não… poucos são os que te verão pelo Verão, digo eu que não estou cá.

1 comentário:

Sombr|A|rredia disse...

"... e só então
bebo a aragem da tarde entre mangas de camisa pulóver e sobretudo.e a mesa - mais do que mesa: um lugar"

João do Nascimento
in
Duas pegadas de água na chuva