segunda-feira, junho 04, 2007

Temporalidades


Temporalidades


Talvez seja este o tempo
de tornar a encontrar a voz
dentro do poema,
de o dobrar, pequeno,
como a uma folha seca
sepultada no interior de um caderno

Talvez seja este o tempo
de tornar as minhas mãos
de volta ao corpo
como se o teu um corpo de vento,
sereno, assobiando, azul
sobre a paisagem.

Talvez seja este o tempo
em que cheguemos a tempo!

1 comentário:

rosinha dos limões disse...

Há tempos de que sei bem. Este. O momento exacto desta foto.