sábado, março 31, 2007

Olhares cumplices















Vamos, então, amanhã,
despir novamente o corpo
entraremos de bruços pela ternura
fingindo meter o silêncio dentro da boca.
Vamos dobrá-lo sozinho com a língua
e partir, depois,
para onde um Verão inventado
nos transforme

2 comentários:

Anónimo disse...

Sol incandescente na foto! Será ele que transforma?

J.

sombra_arredia disse...

" o amor é só um estremecimento de azul"
António Pina


»
»
»

E o teu está de que cor?